icone para o facebook icone para o instagram icone para o twitter icone para o linkedin icone para o youtube icone para o youtube icone para o youtube icone para o youtube
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Ciência & Bem-estar

Análise de pacientes com Covid-19 em UTIs brasileiras: o que aprendemos?

A pandemia por Covid-19 demanda pesquisa constante por intervenções e estratégias que ajudem a reduzir o número de infectados e a mortalidade. Estudar as características dos pacientes graves com essa nosologia é de suma importância. A análise de um grande número de pacientes permite a identificação de características epidemiológicas e temporais que podem nortear a […]

Grupo IAG
25/08/2021

A pandemia por Covid-19 demanda pesquisa constante por intervenções e estratégias que ajudem a reduzir o número de infectados e a mortalidade. Estudar as características dos pacientes graves com essa nosologia é de suma importância. A análise de um grande número de pacientes permite a identificação de características epidemiológicas e temporais que podem nortear a alocação de recursos e o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas.

 

Nesse sentido, um grupo brasileiro publicou, na Intensive Care Medicine, o estudo Evolving changes in mortality of 13,301 critically ill adult patients with COVID-19 over 8 months. O estudo analisou uma coorte de 13.301 pacientes graves com Covid-19, internados em 126 UTIs brasileiras, no período dos oito primeiros meses da pandemia no Brasil (27 de fevereiro de 2020 a 28 de outubro de 2020). O objetivo principal do estudo foi analisar as mudanças na taxa de mortalidade durante o período e sua relação com as características clínicas e estratégias de suporte respiratório utilizadas. 

 

 

(Continua...)

 

Fonte: Leia a matéria na íntegra em PEBMED.

Créditos da Imagem Destacada: Imagem de valelopardo por Pixabay

Esta publicação em nada reflete a opinião ou conhecimento pessoal da Presidência, da Diretoria ou da equipe do Grupo IAG Saúde, tendo caráter unicamente informativo e não sendo utilizada para fins comerciais.

Imagem de valelopardo por Pixabay